Premium 'A Menina do Mar' reeditado no Palácio de Belém com prefácio de Marcelo

Nascidos há um século, Jorge de Sena e Sophia de Mello Breyner Andresen mantiveram relações de escrita e reflexão com o cinema. A Cinemateca evoca essa admiração enquanto a Festa do Livro no Palácio de Belém reedita A Menina do Mar.

Reler Jorge de Sena e Sophia de Mello Breyner Andresen através dos filmes - a frase poderia servir de subtítulo ao conjunto de obras que a Cinemateca Portuguesa apresenta ao longo do mês de setembro, revisitando memórias, ideias e emoções ligadas à obra dos dois escritores nascidos no ano de 1919 (nasceram, respetivamente, a 2 e a 6 de Novembro).

As duas partes do ciclo prolongam-se até final do mês, tendo como charneira o filme Correspondências (2016), de Rita Azevedo Gomes (dia 16, 18.00), elaborado a partir das cartas entre os dois, durante os anos de exílio de Sena (1957-1978).

Ler mais

Exclusivos

Premium

Ferreira Fernandes

A angústia de um espanhol no momento do referendo

Fernando Rosales, vou começar a inventá-lo, nasceu em Saucelle, numa margem do rio Douro. Se fosse na outra, seria português. Assim, é espanhol. Prossigo a invenção, verdadeira: era garoto, os seus pais levaram-no de férias a Barcelona. Foram ver um parque. Logo ficou com um daqueles nomes que se transformam no trenó Rosebud das nossas vidas: Parque Güell. Na verdade, saberia só mais tarde, era Barcelona, toda ela.