Premium Haftar declara-se líder da Líbia após cerco falhado a Trípoli

O marechal não conseguiu tomar a capital e tem estado a perder terreno, graças à intervenção turca. Governo reconhecido pela ONU acusa-o de querer uma nova ditadura militar.

Khalifa Haftar, o homem que regressou à Líbia em 2011 para combater os islamistas num cenário pós-Kadhafi, e que tem tentado pela via da força militar tomar a capital, chamou a si a responsabilidade de liderar o país.

Num discurso televisivo, Haftar declarou na segunda-feira que o seu exército se orgulhava de ter sido "mandatado com a tarefa histórica" de liderar a Líbia. "Anunciamos a nossa aceitação da vontade e do mandato do povo e o fim do Acordo de Skhirat", referindo-se ao acordo mediado pelas Nações Unidas e assinado em 2015 em Marrocos que desembocou no governo de Trípoli e que deveria ser de unidade nacional (GNA na sigla inglesa).

Ler mais

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG