1870. Inauguração do monumento a D. Pedro IV

A inauguração da estátua na Praça do Rossio, em Lisboa, ocupava grande parte da página do DN neste dia em 1870.

A 30 de abril de 1870, o DN dava conta da inauguração da estátua de bronze de D. Pedro IV, na praça com o mesmo nome, em Lisboa, perante o olhar dos curiosos que vieram até ao Rossio de propósito para assistir à inauguração. O dia que começou "nublado", como conta o repórter do Diário de Notícias da altura, não terá impedido as pessoas de encherem os passeios públicos à volta ou até de acamparem na praça do Rossio para não perderem a ocasião.

Só do Norte teriam vindo cerca de duas mil pessoas e "por outras vias talvez não se possa calcular menos de dez mil". Que a somar à população lisboeta perfaria ao todo cerca de 20 mil espetadores.

"As ruas estavam cheias de povo de todas as nossas províncias, a quem os preços das linhas férreas facilitaram o meio de ver a desejada Lisboa. Pena é que os bilhetes de ida e volta não facultem uma estada de dois ou três dias, ganharia com isso bastante o comércio", pode ler-se no jornal do dia.

A assistir ao acontecimento estariam também o rei (D. Luís I), a rainha (a infanta D. Maria Ana) e o príncipe herdeiro (Carlos I), bem como o escultor Elias Robert. Foi aliás o monarca que fez as honras, destapando o pano que cobria a estátua até ao momento da inauguração.

"O ato da inauguração do monumento à memória de sua majestade o senhor D. Pedo IV é o complemento da execução da lei que mandou erigir na capital como testemunho da veneração que o povo português presta no nome do excelso príncipe a quem deve a liberdade de que goza".