Premium Guardas vão aprender a lidar com suicídios nas prisões

Pela primeira vez em Portugal os guardas prisionais vão ter formação para saber como atuar no caso de se depararem com suicídio numa cela. Estas ações coordenadas por técnicos de saúde mental e psiquiatria começam nesta terça-feira. Neste ano já se suicidaram oito presos.

Em Portugal, até esta segunda-feira, suicidaram-se oito presos, número que antecipa uma redução deste tipo de mortes nas cadeias nacionais quando comparado com o ano passado, em que puseram termo à vida nas celas 15 pessoas. Desde 2010, apenas em 2011 (oito mortes) e em 2016 (nove), os dados estatísticos mostram valores idênticos aos deste ano. Desde 2010, o pior ano foi 2012 com 16 suicídios.

Para saber como lidar com estas situações, os guardas prisionais vão ter formação. A primeira, que tem lugar nesta terça-feira no Hospital Prisional de Caxias e depois prosseguirá em outros pontos do país, vai ser dirigida aos comissários e chefes principais dos estabelecimentos prisionais e o programa de ação terá como objetivos sensibilizar os responsáveis para os comportamentos autolesivos e os fatores de risco e como atuar no caso de um guarda se deparar com um suicídio.

Ler mais

Exclusivos