Premium Como reduzir a abstenção? Falar é fácil, mas pode tentar-se alguma coisa

Não há soluções mágicas. Mas pode tentar-se algumas coisas para reduzir a abstenção. Eis algumas ideias, tecnológicas e outras.

Neste domingo voltaram a ouvir-se várias vozes de responsáveis políticos a prometer combates à abstenção. O aumento do número de não votantes é uma preocupação que cresce nas intenções mas não tanto nas ações, que têm sido poucas. Esta situação tem provocado reflexões em vários países e também em Portugal, onde um estudo reuniu em 2018 vários especialistas em busca de uma solução.

É fundamental reconhecer que não há soluções fáceis ou imediatas e que a participação eleitoral depende de uma multiplicidade de fatores que complicam a exploração de soluções. De qualquer forma, é claro que vários mecanismos políticos estão datados e devem ser revistos, sendo também importante reconhecer que é altura de abrir o sistema político à experimentação. Seguem-se três áreas que podem ser alvo de reforma - ou pelo menos de discussão alargada.

Ler mais

Exclusivos