Premium Vara queixou-se, mas não é o único. Computador na prisão só em casos especiais

Reclusos podem ter mais do que uma televisão ou PlayStation na cela, mas o uso de computadores é proibido, mesmo sem acesso à internet.

Preso em Évora, Armando Vara queixou-se de não ter informação do exterior e não se poder preparar para ser ouvido na comissão parlamentar de inquérito à Caixa Geral de Depósitos. O antigo governante frisou que não tinha acesso "até a um simples computador". "Uma pessoa assim sente que sairá infoexcluída da situação em que se encontra", lamentou. Não é caso único ou especial. Em Portugal, os reclusos podem ter na cela televisão, PlayStation e DVD, e até uma ventoinha e uma chaleira. Computadores é que não são permitidos, só em situações excecionais.

"Só em casos pontuais poderá ser autorizado o uso do computador na cela, mas tem de ser bem fundamentado e solicitado ao diretor da prisão. E em caso algum um computador com acesso à internet", explicou ao DN Jorge Alves, presidente do Sindicato Nacional do Corpo da Guarda Prisional (SNCGP).

Ler mais

Exclusivos