Premium Emmanuel Macron e as faíscas

Há eletricidade no ar no que diz respeito a Emmanuel Macron. O presidente da República Francesa estará hoje durante todo o dia em Lisboa, a convite de António Costa, chefe do governo português. Trata-se de uma cimeira sobre interconexões energéticas e para a qual foi também convidado Pedro Sánchez, o novo primeiro-ministro espanhol. Uma reunião muito importante, uma vez que os representantes da Comissão Europeia e do Banco Europeu de Investimento também marcarão presença.

O assunto é de facto importante: trata-se de fazer circular a eletricidade entre o sul da Europa e o norte, permitindo que importadores e exportadores de energia beneficiem das trocas. Embora o sistema de interligação seja considerado bastante satisfatório entre Portugal e Espanha, está longe de ser 100% operacional entre a Espanha e a França.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Adriano Moreira

O relatório do Conselho de Segurança

A Carta das Nações Unidas estabelece uma distinção entre a força do poder e o poder da palavra, em que o primeiro tem visibilidade na organização e competências do Conselho de Segurança, que toma decisões obrigatórias, e o segundo na Assembleia Geral que sobretudo vota orientações. Tem acontecido, e ganhou visibilidade no ano findo, que o secretário-geral, como mais alto funcionário da ONU e intervenções nas reuniões de todos os Conselhos, é muitas vezes a única voz que exprime o pensamento da organização sobre as questões mundiais, a chamar as atenções dos jovens e organizações internacionais, públicas e privadas, para a necessidade de fortalecer ou impedir a debilidade das intervenções sustentadoras dos objetivos da ONU.