Premium A crise do PCP

O Partido Comunista, sendo um partido antissistema, ajudou a nossa democracia liberal a consolidar-se e a manter-se. Institucionalizou o protesto.

O Partido Comunista Português tem uma implantação profunda na nossa comunidade. Tem uma forte presença autárquica, domina o movimento sindical e tem um eleitorado estável. Melo Antunes tinha razão quando, logo depois do 25 de Novembro de 1975, e numa altura em que algumas vozes levantavam a hipótese da ilegalização do partido, afirmou que o PCP era imprescindível para a nossa democracia. Talvez as razões para o ter dito não fossem as que mais tarde se verificaram, mas, seja como for, estava certo.

No entanto, o PCP não acredita na democracia liberal e tem como objetivo derrubá-la para implementar outro regime. É assim um partido assumidamente antissistema.

Ler mais

Exclusivos

Premium

adoção

Técnicos e juízes receiam ataques pelas suas decisões

É procurador no Tribunal de Cascais há 25 anos. Escolheu sempre a área de família e menores. Hoje ainda se choca com o facto de ser uma das áreas da sociedade em que não se investe muito, quer em meios quer em estratégia. Por isso, defende que ainda há situações em que o Estado deveria intervir, outras que deveriam mudar. Tudo pelo superior interesse da criança.