Vem aí o pior homem do planeta. Mike Tyson regressa aos ringues "melhor do que nunca"

O antigo campeão mundial de pesos pesados tem treinado no duro para voltar a combater. Já sabe quem será o primeiro adversário, mas todos esperam a reedição dos míticos embates com o rival Evander Holyfield, a quem Iron Mike arrancou a orelha.

"Sinto-me melhor do que nunca!" Foi assim que, aos 53 anos, Mike Tyson deixou claro que o seu regresso aos combates de boxe será uma realidade em breve. Numa entrevista ao programa Young Money Radio Show, o icónico pugilista norte-americano assumiu que "Deus tem sido misericordioso" com a sua condição física, quinze anos depois de ter terminado a sua carreira profissional

"Estou a pesar 104 quilos e estou quase pronto para lutar e para ajudar as pessoas mais carenciadas. Vou fazer um evento solidário e entregar o dinheiro aos sem-abrigo e aos irmãos viciados", explicou Tyson, que quando se retirou teve problemas com as drogas, tendo inclusive admitido ter consumido cocaína.

O mais jovem campeão mundial de pesos pesados, com apenas 20 anos, em 1986, passou por um período de grande decadência após ter-se retirado em 2005, que o conduziu à depressão e à bancarrota. Aos poucos conseguiu recuperar a sua vida, tornando-se entretanto uma estrela de televisão, com algumas incursões pelo cinema.

Nos últimos meses, Tyson dedicou-se à recuperação da sua degradada condição física, pois chegou a pesar mais de 170 quilos. Foi perdendo peso desde que começou a treinar com Rafael Cordeiro, ex-lutador brasileiro de kickboxing, muay thai e MMA. Numa entrevista ao canal americano ESPN, o agora treinador mostrou-se impressionado com o facto de Iron Mike continuar com as suas qualidades intactas. "Ele não usava as luvas de boxe há quase dez anos e não esperava ver aquilo que vi: a mesma velocidade e o mesmo poder que os lutadores de 21 ou 22 anos", garantiu Cordeiro, que tem sido um verdadeiro guia para antigo campeão do mundo, que também já ultrapassou os problemas psicológicos. "Ele hoje tem orgulho de ser Mike Tyson", assumiu.

E para que o mistério à volta deste regresso ganhasse ainda mais interesse, o seu grande rival Evander Holyfield veio a público, numa entrevista à TMZ Sports, dizer que se preparava para voltar aos ringues aos 57 anos para participar em alguns combates solidários. E desde logo se adensaram os rumores de uma reedição dos míticos duelos entre estes dois pugilistas...

Reencontro com Holyfield, o rival que ficou sem orelha?

Será que Tyson terá, finalmente, a sua vingança, depois de ter perdido o título de pesos pesados duas vezes para Holyfield? Em 1996 foi derrotado por KO técnico, muito contestado por Iron Mike, que um ano depois protagonizou um dos episódios mais caricatos num combate, pois acabou desclassificado por mordido as duas orelhas do rival, tendo mesmo arrancado um pedaço de uma delas. Aliás, esse combate em Las Vegas entrou na história como o mais lucrativo da história do boxe, gerando cerca de 92 milhões de euros, além de ter então batido o recorde de audiências televisivas, apenas batido em 2007 no duelo entre Oscar de la Hoya e Floyd Mayweather Jr..

Um reencontro entre Tyson e Holyfield nos ringues seria o reviver de combates épicos, mas que nenhum deles assumiu que vão realizar-se, apesar de já terem surgido informações de que está na calha a realização de mais do que um combate, todos com caráter solidário. Os dois antigos campeões do mundo de pesos pesados já fizeram as pazes e até se reencontraram em fevereiro num evento de boxe em Las Vegas, mas um ano antes Holyfield já tinha admitido também ter mordido um adversário em combate, razão pela qual resolveu perdoar Tyson.

"Combater com Holyfield, não sei se será possível, mas quem quiser contribuir em ações de solidariedade poderá desafiar-me. Estou disponível para qualquer combate", disse Tyson à TMZ Sports, admitindo que estará recetivo à ideia: "Seria sensacional. Já imaginaram nós dois a entrar juntos no ringue? Tudo é possível."

Reestreia será com Shannon Briggs

Aquele que será o combate mais aguardado ainda não está agendado, nem próximo disso. Até porque o primeiro adversário de Mike Tyson deverá ser Shannon Briggs, bicampeão mundial de pesos pesados de 48 anos, que até já fez o anúncio nas redes sociais. Aliás, o antigo pugilista de Brooklyn, Nova Iorque, lançou mesmo uma pergunta aos seus seguidores sobre quem venceria este combate com cinco assaltos.

"Já falei com Mike Tyson e vamos combater. Vai mesmo acontecer. Vamos amarrar as luvas e deixar os nossos punhos falarem", anunciou Briggs na semana passada à rádio Sirius XFM, não revelando no entanto quando e onde irá decorrer este combate entre dois antigos campeões de mundo de pesos pesados.

Apesar de já se ter retirado há 15 anos, Mike Tyson continua a ser o maior ícone do boxe mundial. A prova disso é o facto de, nas últimas semanas, o seu possível regresso estar a ser notícia em todo o mundo, afinal, associado ao pugilista de exceção esteve sempre a imagem do homem rebelde, a quem muitos apelidaram de Baddest Man on the Planet (O pior homem do planeta), sobretudo por causa dos muitos momentos de loucura que protagonizou.

Imagem de mauzão e a relação com as drogas

Uma das imagens de marca de Tyson é a tatuagem que rodeia o olho esquerdo. Trata-se de uma pintura tribal que o seu tatuador pessoal convenceu a fazer, numa altura em que o pugilista pretendia cobrir o rosto de corações, para que lhe pudessem chamar de Homem dos Corações. Após muito esforço, o tatuador lá conseguiu convencê-lo de que o desenho tribal seria bem mais intimidador para os adversários.

Mas nos tempos áureos o ar zangado com que sempre aparecia em público adensava ainda mais o mistério em torno da sua figura. Esse estado de espírito atingiu todos os limites em 2002 numa ação de promoção do combate com Lennox Lewis, na qual os dois pugilistas surgiram frente a frente no palco... Não tardou até que ambos se envolvessem num combate improvisado ali mesmo, com os seguranças a tentarem acabar com aquilo. Com os ânimos mais serenados, Tyson usou da palavra para fazer um discurso cheio de palavrões, impróprio para passar na televisão.

Hoje em dia, Iron Mike terá aprendido com os erros e os problemas por que passou na vida, mas há quem diga que está mais calmo por ser um consumidor regular de canábis. Vai daí teve a ideia de construir um resort de férias na Califórnia, cujo principal tema é, precisamente a... marijuana. O Tyson Ranch, que se estende por 170 hectares, começou a ser construído em dezembro de 2017, mas ainda não está pronto, mas vai contemplar, por exemplo, um hotel de luxo e ainda a Universidade Tyson, que irá ensinar técnicas de cultivo de canábis a futuros agricultores. Está ainda prevista a realização de festivais de música.

Apesar de ser um regular consumidor de drogas, nunca foi apanhado num controlo antidoping e a explicação é simples: usou sempre um dispositivo cheio de urina sem resíduos de substâncias proibidas. E assim foi construindo a sua carreira de sucesso sem numa ter sido descoberta a sua dependência.

Tigre em casa e o dia em que quis lutar com um gorila

As excentricidades do antigo campeão do mundo não se ficam por aqui. Sabia que Tyson tem um tigre na sua mansão em Las Vegas? Pois... E a verdade é que já apareceu num documentário sobre a sua vida a lutar com o felino num court de ténis.

Mas este poderia não ter sido o único animal com quem Mike Tyson lutou. Isto porque em 1986, ofereceu dez mil dólares (cerca de nove mil euros) a um trabalhador do Jardim Zoológico de Nova Iorque para que o deixasse lutar com um... gorila. O combate acabou por não se realizar porque o homem recusou a oferta por ser um defensor acérrimo dos animais.

Curioso é que o antigo pugilista é um autêntico protetor dos pombos. A maior prova disso é que um dia acertou o seu poderoso gancho de direita num funcionário da companhia de recolha do lixo porque estava a tratar mal um pássaro.

Mas a vida de Tyson é uma sequência de improbabilidades... Em 1992, quando cumpriu pena de seis anos de prisão, em Indiana, por violar uma jovem de 18 anos, engravidou uma guarda prisional. A revelação foi feita pelo próprio numa entrevista à ESPN, em 2012, na qual explicou que só não foi pai porque a mulher resolveu abortar.

Mike Tyson, aparentemente mais calmo, prepara-se para voltar aos ringues aos 53 anos para ajudar aqueles que não têm casa ou são dependentes de drogas. E se há alguém que pode mobilizar a sociedade para estas causas solidárias é precisamente Iron Mike, um mito do desporto cujas excentricidades também contribuíram para ter uma enorme legião de fãs que está ansiosa para voltar vê-lo no ringue.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG