Premium Suprimidos

O principal problema da crise dos transportes públicos nas áreas metropolitanas é intangível, quase impercetível, mas civilizacional. A supressão de comboios que estão num horário.

A vantagem de meios de transporte que correm sobre carris é correrem sobre carris, não estarem dependentes do trânsito, nem do tráfego, nem do tráfico. Podem, sem desculpas, partir e chegar a horas. Já é grande entorse à ideia ferroviária o atraso, descontando a obra na via, o suicídio e descarrilamento ocasional, a passagem de nível que não fechou. Fora isso, qualquer atraso é desleixo. Mas o patamar mais elevado desse desleixo é a supressão de comboios. Não é desleixo, é ofensa.

Ler mais

Exclusivos