Premium O Parlamento Europeu

O voto no Parlamento Europeu, cuja força ainda será fraca durante algum tempo, tem porém um significado mais relevante nos dias que correm e será a melhor forma de cada um de nós reconhecer a necessidade de reforço do seu papel na União Europeia.

União Europeia e Europa são cada vez mais sinónimos. Não damos por isso porque neste momento há muitos problemas, quer numa quer noutra. Mas é essa a realidade. Um dos veículos dessa osmose é o Parlamento Europeu, que elegeremos no domingo, 40 anos depois da primeira vez.

O Parlamento Europeu tem progredido lentamente e é ainda fraco, mas o progresso é notório. Esta forma de desenvolvimento institucional, com avanços entre recuos, é tipicamente europeia, desde os tempos mais remotos. Contam-se por séculos os tempos de formação de Estados nacionais e centralizados. Constituições, eleições populares regulares, sufrágio universal e governos emanados de parlamentos é algo que ainda mais tempo levou, num processo que só chegou a todos os cantos do continente nas últimas décadas. Por esta medida, os avanços do Parlamento Europeu nem são assim tão lentos.

Ler mais

Exclusivos