Premium As pedras no caminho do plano do genro de Trump para o Médio Oriente

Sem israelitas e palestinianos, Jared Kushner apresenta, nesta terça e quarta-feira, na capital do Bahrein, a primeira parte do plano norte-americano para revitalizar o processo de paz no Médio Oriente.

Jared Kushner, o genro de Donald Trump, apresenta nesta terça e quarta-feira em Manama, no Bahrein, a primeira parte do plano anunciado há mais de dois anos pelo presidente norte-americano para revitalizar o processo de paz no Médio Oriente. Porém, nem israelitas nem palestinianos estarão presentes, sendo que muitos dos outros países árabes à volta não irão fazer-se representar ao mais alto nível. Enviarão apenas ministros, secretários de Estado ou representantes económicos. Aquilo que começou por ser anunciado como uma grande conferência internacional, acabou resumido a um workshop de dois dias, que decorrerá no hotel Four Seasons sobre uma ilha artificial ao largo da capital do Bahrein.

O workshop, intitulado Paz e Prosperidade, visa apresentar a parte económica do plano. Como aconteceu na origem com a Comunidade Europeia do Carvão e do Aço, que se centrou primeiro na economia, deixando a política para depois, Kushner acredita que é preciso primeiro desenvolver economicamente os territórios palestinianos e os países da região para depois, mais tarde, se chegar a uma solução política que resolva a disputa entre israelitas e palestinianos. Estes não compram a ideia e muitos analistas alertam para o facto de isto esconder o facto de os norte-americanos quererem deixar cair a solução dos dois Estados, vivendo lado a lado e em paz, que ainda é a que reúne o apoio da maioria da comunidade internacional.

Ler mais

Exclusivos