Premium Blake e Mortimer mais mortos que vivos por Schuiten na pirâmide de Jacobs

O autor de As Cidades Obscuras criou uma fábula à altura de Edgar P. Jacobs e o álbum O Último Faraó é uma surpresa tão inesperada como capaz de provocar um choque aos leitores fiéis da dupla. Mas vale bem a pena!

Para os fãs de Edgar Pierre Jacobs o facto de as aventuras de Blake e Mortimer não terem morrido com o autor é uma bênção, daí que os vários volumes que têm sido publicados nos últimos anos não serem polémicos. Tem havido de tudo, mas principalmente a recuperação dos grandes personagens do universo de Blake e Mortimer, como Olrik por exemplo, ou cenários como os de O Segredo do Espadão ou de A Marca Amarela.

Se todas estas experiências convergem no filão Blake e Mortimer, o que não se estava à espera era de uma divergência tão grande como a do álbum que acaba de ser publicado em língua portuguesa: O Último Faraó. E a maior surpresa está no nome principal de quem assina este volume: François Schuiten. Que varre tudo o que já fizeram os sucessores que continuam as aventuras da dupla e, quer se queira quer não, não só surpreende como pode assustar os leitores.

Ler mais

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG