Aconteceu em 1991 - Aliados avançam no Koweit

A primeira página do Diário de Notícias de 25 de fevereiro de 1991 dava conta do avanço das forças da coligação internacional no Koweit e no sul do Iraque durante a Guerra do Golfo.

"A rápida progressão das forças da coligação multinacional no Koweit e no sul do Iraque, aparentemente sem encontrarem, nas primeiras horas, uma resistência significativa por parte dos iraquianos, foi a característica que dominou a fase inicial da ofensiva terrestre." Começava assim o artigo que ocupava quase toda a primeira página do DN de 25 de fevereiro de 1991.

Sob o título "Aliados avançam no Koweit", uma enorme fotografia de soldados koweitianos a "mostrar a sua alegria após as primeiras horas da ofensiva terrestre das forças multinacionais".

No interior do jornal encontravam-se artigos dos enviados especiais a Jerusalém, Amã e Washington.

Ao lado da fotografia, outros títulos a dar conta de desenvolvimentos paralelos daquele primeiro dia de ofensiva terrestre daquela que ficaria conhecida como a Guerra do Golfo: "Fraca resistência das primeiras linhas surpreende aliados", "Bagdad diz que repeliu assalto terrestre", Mitterrand afirma que objetivo é libertar o Koweit e não derrubar Saddam Hussein" ou "Golfo será último esplendor dos EUA como grande potência segundo ensaísta francês".

A 2 de agosto, o Exército iraquiano, por ordem do presidente Saddam Hussein, invade o Koweit, gerando uma onda de indignação da comunidade internacional. Mas a guerra propriamente dita - a chamada Operação Tempestade do Deserto, duraria apenas pouco mais de um mês - de 17 de janeiro de 1991 a 28 de fevereiro de 1991. O assalto por terra ao Iraque aconteceu a 24 de fevereiro, precisamente o dia que a capa do DN retrata, com as tropas da coligação internacional a encontrar pouca resistência.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG