Premium G7 de desfecho imprevisível pode ficar sem comunicado final pela primeira vez desde 1975

Boris Johnson estreia-se em cimeira dos mais industrializados. Donald Trump pretende negar que haja perigo de recessão. Emmanuel Macron quer tratar questão da Amazónia como uma crise internacional.

Os líderes do Grupo dos Sete países industrializados do mundo (G7) reúnem-se entre este sábado e segunda-feira na capital europeia do surf, Biarritz, em França. A cimeira, a 45.ª desde 1975, é de desfecho imprevisível e arrisca ser a primeira sem comunicado final conjunto.

"Parece difícil que seja possível adotar um comunicado final dos líderes", declarou na terça-feira fonte do governo japonês, citada pela agência noticiosa Jiji Press. "Temos de adaptar os formatos. Não haverá comunicado final, mas coligações, compromissos e follow-ups. Temos de assumir que num assunto ou noutro um dos membros do clube poderá não querer assinar", admitiu o presidente francês Emmanuel Macron.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Legionela

Maioria das vítimas quer "alguma justiça" e indemnização do Estado

Cinco anos depois do surto de legionela que matou 12 pessoas e infetou mais de 400, em Vila Franca de Xira, a maioria das vítimas reclama por indemnização. "Queremos que se faça alguma justiça, porque nunca será completa", defende a associação das vítimas, no dia em que começa a fase de instrução do processo, no tribunal de Loures, que contempla apenas 73 casos.