Premium Caminhos da história

Em 1975, o escritor inglês John Berger e o fotógrafo suíço Jean Mohr publicaram um livro fascinante sobre as migrações no interior da Europa - o seu trabalho possui uma renovada atualidade.

Quando olhamos a imagem de um grupo de seres humanos, que vemos? Conseguimos, pelo menos, supor as infinitas singularidades de cada um desses seres? Ou identificamos tão-só uma ideia de grupo, mais forte do que qualquer diferença individual?

Esta fotografia de migrantes turcos a ouvir instruções para a sua viagem para a Alemanha convoca-nos, antes de qualquer possível racionalização, pela sua atualidade emocional, porventura simbólica - sabemos das dramáticas convulsões da nossa Europa no século XXI e, seja qual for a leitura política que delas façamos, a imagem toca-nos.

Em boa verdade, trata-se de uma imagem obtida há mais de 40 anos pelo suíço Jean Mohr (1925-2018). Surgiu em 1975 no livro A Seventh Man, resultante da conjugação das suas fotografias com textos do escritor inglês John Berger (1926-2017), tendo como tema agregador os movimentos de populações na Europa do começo da década de 70. Com o título Um Sétimo Homem, tradução e posfácio de Jorge Leandro Rosa, esse livro é, agora, um pequeno grande acontecimento no panorama editorial português (ed. Antígona).

Ler mais

Exclusivos