Premium Caso Benalla: crise passageira ou o Watergate de Macron?

Ministro do Interior francês vai nesta segunda-feira à Assembleia Nacional para responder às perguntas dos deputados sobre o ex-segurança do presidente filmado a espancar manifestantes. Macron mantém silêncio.

O caso Benalla está a dominar de tal forma a vida política francesa que a discussão sobre a revisão constitucional, defendida por Emmanuel Macron e que já durava há 11 dias consecutivos, foi suspensa na Assembleia Nacional até poder ser retomada "mais tarde, em condições mais serenas". O presidente mantém o silêncio sobre a polémica que tanto a esquerda como a direita comparam ao caso Watergate, que levou à demissão de Richard Nixon.

Hoje, a partir das 10.00 (09.00 em Lisboa), o ministro do Interior francês, Gérard Collomb, será questionado na comissão das Leis da Assembleia Nacional, responsável pelo inquérito ao caso do ex-segurança filmado a agredir manifestantes no 1.º de Maio. As audiências serão públicas, exceto em alguns casos por questões de "segurança do Estado". Amanhã, a partir das 17.45 (16.45 em Lisboa) será a vez de os senadores fazerem perguntas.

Ler mais

Exclusivos