Exclusivo Afro Napoli United, a equipa que nasceu para combater o racismo

A ideia partiu do atual presidente Antonio Gargiulo, que, em conjunto com dois senegaleses, montou um projeto desportivo, mas sobretudo de integração de migrantes, para ajudá-los a ter uma nova vida. Um deles é agora jogador da AS Roma e simboliza os ideais de um clube que disputa o quinto escalão do futebol italiano.

O futebol italiano tem sido palco, nos últimos anos, de vários episódios de insultos racistas que tiveram como alvo algumas das estrelas da Série A como Kalidou Koulibaly, defesa do Nápoles, Moise Keane, quando representava a Juventus, e, mais recentemente, Mario Balotelli no Hellas Verona. A preocupação relativamente a este fenómeno tem sido crescente e até o governo assumiu preocupações públicas.

Foi um pouco para combater este flagelo que o Afro Napoli United foi criado em 2009, a partir de uma ideia do atual presidente Antonio Gargiulo e dos senegaleses Sow Hamath e Watt Samba Babaly. E tudo começou na sequência de um grupo de amigos que se reunia para fazer umas peladinhas ao fim de semana, em que participavam alguns jogadores senegaleses, que aos poucos se tornaram a maioria.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG