Premium Vitória de comediante na Ucrânia motiva sorrisos em Moscovo

A esmagadora (73% dos votos) vitória do ator Volodymyr Zelenskiy nas presidenciais ucranianas parece ter agradado tanto ao Kremlin como à oposição russa, por razões bastante distintas.

Depois de derrotar inapelavelmente nas urnas o presidente em exercício Petro Porochenko, alcançando 73% dos votos, o ator e comediante Volodymyr Zelenskiy continua a reunir improváveis consensos. Desta vez, motivando reações de agrado e até de algum otimismo vindas quer das autoridades russas quer da oposição daquele país.

Zelenskiy, que, no seu discurso de vitória, prometeu retomar o processo de paz no leste do país, onde os confrontos entre forças governamentais e separatistas pró-russas causaram mais de 14 mil mortos em menos de cinco anos, tem defendido a linha do diálogo - interno e com Moscovo - para pôr fim ao conflito.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Nuno Severiano Teixeira

"O soldado Milhões é um símbolo da capacidade heroica" portuguesa

Entrevista a Nuno Severiano Teixeira, professor catedrático na Universidade Nova de Lisboa e antigo ministro da Defesa. O autor de The Portuguese at War, um livro agora editado exclusivamente em Inglaterra a pedido da Sussex Academic Press, fala da história militar do país e da evolução tremenda das nossas Forças Armadas desde a chegada da democracia.

Premium

Ferreira Fernandes

A angústia de um espanhol no momento do referendo

Fernando Rosales, vou começar a inventá-lo, nasceu em Saucelle, numa margem do rio Douro. Se fosse na outra, seria português. Assim, é espanhol. Prossigo a invenção, verdadeira: era garoto, os seus pais levaram-no de férias a Barcelona. Foram ver um parque. Logo ficou com um daqueles nomes que se transformam no trenó Rosebud das nossas vidas: Parque Güell. Na verdade, saberia só mais tarde, era Barcelona, toda ela.