Premium Lauda, Senna, Schumacher. Três ídolos de Fórmula 1, três histórias marcadas pela tragédia

No dia em que morreu Niki Lauda, é recordada a forma como o piloto austríaco sobreviveu após ter estado dentro de um carro em chamas. Ayrton Senna e Michael Schumacher também foram vítimas de tragédias, mas acabaram por não ter a mesma sorte.

O que têm em comum Niki Lauda, Ayrton Senna e Michael Schumacher? Além de estarem no lote de melhores pilotos da história da Fórmula 1, tiveram as suas vidas marcadas por tragédias que impressionaram o mundo.

Assim que nesta terça-feira foi noticiada a morte de Lauda voltou à memória de todos as chamas que consumiram o seu Ferrari no Grande Prémio de Nürburgring, na Alemanha, a 1 de agosto de 1976, depois de se ter partido a suspensão de uma roda do seu bólide, que embateu com violência no muro. O austríaco, que na altura tinha 27 anos, ficou inconsciente dentro do carro. Sofreu queimaduras de terceiro grau, perdeu parte de uma orelha e a inalação de fumo provocou-lhe graves problemas pulmonares.

Ler mais

Exclusivos