Premium "Só uma vez senti que ser mulher e mãe me retirou uma oportunidade"

No livro Confiança, que apresenta hoje, Assunção Cristas fala de temas que lhe são caros como o território, a justiça, o estado social e a demografia. Neste excerto, tirado do início do livro, conta como a sua vida pessoal e privada a moldou como política, há dez anos: da maternidade ao feminismo.

Mulher e mãe em cruzamento permanente

Costumo dizer que descobri que ser mulher era relevante depois de entrar para a política. Refletindo um bocadinho mais, talvez não seja bem verdade, mas é pura verdade que só nessa altura ganhei total consciência das múltiplas implicações de ser mulher.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Adriano Moreira

Navegantes da fé

Este livro de D. Ximenes Belo intitulado Missionários Transmontanos em Timor-Leste aparece numa época que me tem parecido de outono ocidental, com decadência das estruturas legais organizadas para tornar efetiva a governança do globalismo em face da ocidentalização do globo que os portugueses iniciaram, abrindo a época que os historiadores chamaram de Descobertas e em que os chamados navegantes da fé legaram o imperativo do "mundo único", isto é, sem guerras, e da "terra casa comum dos homens", hoje com expressão na ONU.