Premium Brasil. Mais formação de médicos e melhor vida explica êxodo para Portugal

Há mais médicos formados nas universidades. Mas são das profissões mais bem pagas. Condições de vida explicam mudança

O Brasil não é um nato exportador de médicos - Índia, Filipinas e África do Sul são os campeões mundiais -, mas esse fluxo pode aumentar. O número total de médicos dobrou desde os anos 1990, segundo Mário Scheffer, coordenador do projeto Demografia Médica no Brasil e professor da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. Desde 2010 houve mais de cem mil novos profissionais e abertura de escolas.

A taxa de crescimento do número de médicos no Brasil é duas vezes superior à da população. Com isso, não só o mercado ganhará mais médicos (e concorrência) como o processo emigratório poderá crescer. Hoje ainda não é expressivo - é facto que cresce em Portugal, mas é pouco, perto de um total de 450 mil médicos.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Opinião

Os aspirantes a populistas

O medo do populismo é tão grande que, hoje em dia, qualquer frase, ato ou omissão rapidamente são associados a este bicho-papão. E é, de facto, um bicho-papão, mas nem tudo ou todos aqueles a quem chamamos de populistas o são de facto. Pelo menos, na verdadeira aceção da palavra. Na semana em que celebramos 45 anos de democracia em Portugal, talvez seja importante separarmos o trigo do joio. E percebermos que há políticos com quem podemos concordar mais ou menos e outros que não passam de reles cópias dos principais populistas mundiais, que, num fenómeno de mimetismo - e de muito oportunismo -, procuram ocupar um espaço que acreditam estar vago entre o eleitorado português.