Exclusivo Aconteceu em 1965 - Sessão de autógrafos de Amália paralisa Chiado

Uma multidão paralisou o Chiado para ver e tentar receber um autógrafo de Amália Rodrigues a 21 de janeiro de 1965, noticiou o DN no dia seguinte, dando conta da euforia em torno daquela que já era, há muito, a rainha do fado.

"Amália é cartaz, concedendo autógrafos na sucursal do Diário de Notícias. Amália juntou uma multidão no Chiado e perturbou o trânsito", podia ler-se no título e na entrada de uma peça na primeira página do nosso jornal.

"Amália Rodrigues - embaixatriz artística de Portugal no mundo - e realmente uma das paixões de Lisboa. A sua arte e a sua voz não precisam de adjetivos, mas foi essa voz característica e a maneira simples da artista que granjearam fama e a paixão que todos lhe devotam. Se alguém tivesse ainda dúvidas disso, bastava ter visto ontem, no Chiado, junto à sucursal do Diário de Notícias, a multidão de admiradores ali concentrados, multidão que acorreu ao simples anúncio de que Amália ia conceder autógrafos", explicava o DN, não poupando nas palavras para enaltecer a artista, que não deu "mostras de fadiga" e "prosseguiu a sua tarefa com gestos de extrema gentileza a que todos correspondiam com entusiasmo".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG