Premium Portugal tem mil leitores de poesia. Mas são muito bons

Em 1999, a UNESCO decidiu fazer de hoje o Dia Mundial da Poesia para promover o género em todo o mundo. Se em Portugal ainda há um universo de poetas em constante renovação o mesmo não se passa na Alemanha e na Itália.

Quantos leitores de poesia existem em Portugal? Ninguém quer avançar um número para os portugueses que são leitores habituais de poesia, mas, como perguntar não é crime, lá se conseguiu um número aproximado para noticiar hoje, Dia Mundial da Poesia: são mil os que leem fielmente poesia em Portugal. Um número que é pequeno se comparado com o de outros períodos da vida cultural portuguesa, mas grande se tivermos em conta a maioria dos países europeus.

O editor da Relógio D'Água, Francisco Vale, uma das editoras independentes que fazem questão de manter uma publicação constante deste género literário, concorda com o número, mas considera que os mil leitores até podem ser muitas vezes em quantidade superior: "Se falarmos dos poetas que mais vendem em Portugal, esse número é muitas vezes ultrapassado." Dá exemplos: Fernando Pessoa e Sophia de Mello Breyner Andresen. Ou: "Ruy Belo também tem tiragens interessantes." E não deixa de referir Herberto Helder: "Que de cada livro vende milhares de exemplares."

Ler mais

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG