Exclusivo Aconteceu em 1960 - O dia em que o Senegal se declarou independente

A Federação do Mali, que integrava o Senegal e o Mali, então Sudão francês, teve vida curta e desfez-se em agosto de 1960, com Leopold Senghor a declarar a independência do Senegal.

No dia 20 de agosto de 1960, o Senegal declarava-se independente, meses depois de integrar a Federação do Mali, o Estado a quem a França colonial tinha devolvido os territórios do Senegal e do Mali, na altura conhecido como Sudão francês. Leopold Senghor era o homem que liderava o movimento senegalês e era adepto do federalismo entre nações africanas. Mas o projeto falhou e o Senegal ganhou a autonomia total em agosto de 1960. Senghor seria eleito presidente da República do país no mês seguinte.

"O Senegal proclamou a independência colocando os ministros federais sob vigilância militar" era o título que o Diário de Notícias apresentou na sua primeira página da edição de 21 de agosto. Informava-se ainda que o general De Gaulle, presidente da França, propunha conversações em Paris para resolver a crise. Os dois países tornaram-se independentes nas semanas seguintes com Senghor a assumir o poder no Senegal e Modibo Keïta, que era o primeiro-ministro das Federação do Mali, a ser o primeiro presidente da República do Mali, designação adotada em setembro de 1960 pelo então Sudão francês.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG