Premium Descoberto o mais antigo cemitério monumental na África Oriental

Com cerca de cinco mil anos, foi construído pelos primeiros pastores que chegaram às margens do lago Turkana, no Quénia, e conta uma história surpreendente, que põe uma velha tese científica.

É o mais antigo e também o maior cemitério monumental até hoje encontrado na África Oriental. Descoberto em Lothagam North, nas margens do lago Turkana, no noroeste do Quénia, o local conta uma história diferente, ao arrepio de uma velha ideia que até agora parecia inabalável: a de que foi só com o advento das sociedades complexas e hierarquizadas, a partir da generalização da agricultura, que os seres humanos começaram a enterrar os seus mortos em túmulos e cemitérios marcados pela monumentalidade. Afinal, não foi assim, dizem os cientistas que fizeram o achado e estudaram o local.

Com cerca de 4300 a cinco mil anos, o cemitério de Lothagam North, onde os cientistas estimam que estejam enterrados pelo menos 580 corpos, é a obra surpreendente de uma sociedade pastoril de organização simples e não hierarquizada.

Ler mais

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG