Premium Carluxo. O filho de Bolsonaro que derrubou um ministro quer demitir outro e manda calar o vice

Carlos Bolsonaro, 36 anos, eleito vereador do Rio de Janeiro aos 17, é o mais controverso membro do já de si polémico clã que gere o Brasil. O pai chama-lhe Pitbull por perseguir os inimigos sem tréguas nas redes sociais, que agora se voltam contra si.

Nos últimos dias, Flávio Bolsonaro, o filho mais velho de Jair Bolsonaro, foi considerado suspeito pelo Ministério Público de lavagem de dinheiro e de organização criminosa. E Eduardo Bolsonaro, o terceiro dos filhos do presidente brasileiro, sugeriu que o Brasil produza uma bomba atómica para ser mais respeitado por Nicolás Maduro, por Moscovo e por Pequim. A concorrência, portanto, é dura mas, mesmo assim, Carlos Bolsonaro, mais novo do que Flávio e mais velho do que Eduardo, é considerado o mais controverso do clã. Porquê?

Em primeiro lugar, porque dos dois ministros já demitidos pelo pai um caiu em função dos seus ataques. Depois, porque dos dois ministros hoje na corda bamba um está já na linha de tiro de Carlos, ou Carluxo, como lhe chamam os amigos de infância. Finalmente, por ter declarado guerra a ninguém menos do que o vice-presidente da nação.

Ler mais

Exclusivos