Premium Benfica. Os jogadores com mercado, a garantia de Vieira e a folga financeira

A época terminou, o Benfica conquistou o 37.º título da sua história e em breve vão começar as movimentações do mercado. João Félix é o jogador mais cobiçado, mas há também Rúben Dias, Grimaldo e outros. Se prevalecer a palavra de Vieira, nenhum dos miúdos formados em casa sairá por menos da cláusula de rescisão. Será mesmo assim?

Na última época em que o Benfica se sagrou campeão, em 2016-17, o verão ficou marcado pelas saídas de vários jogadores fundamentais, casos de Ederson (40 milhões, Manchester City), Nélson Semedo (35,7 milhões, Barcelona), Lindelöf (35 milhões, Manchester United), Mitroglou (15 milhões, Marselha), entre outros, que permitiram à SAD do clube da Luz um encaixe financeiro muito significativo. E nesta temporada? Resistirá Luís Filipe Vieira ao assédio a vários futebolistas? Haverá o risco de saírem algumas das peças mais influentes, com João Félix à cabeça?

Existem vários indicadores que apontam no sentido de esta temporada poder ser diferente, ou seja, não existir risco de debandada, começando logo pelos jovens formados no Seixal, que têm sido alvo de enorme cobiça. "Não temos nenhum objetivo de vender os nossos principais jogadores que chegaram agora do Seixal. A cada dia que passa esses jovens talentos estão mais valorizados e provam a boa visão, rumo e estratégia. A prioridade é garantir que estas fornadas sejam a base das nossas equipas principais de futuro. E o futuro, acredito, é radioso", garantiu o presidente do Benfica, em fevereiro, por ocasião da celebração dos 115 anos do clube.

Ler mais

Exclusivos