Páscoa. Algarve recupera turistas britânicos

Os turistas ingleses, apesar do Brexit, parecem estar a regressar ao Algarve, depois da quebra de mais de 6% no ano passado e de 8,5% em 2017. Promoções para quem reserva mais cedo estão a ajudar.

O Algarve voltou a atrair a atenção dos turistas britânicos. O principal mercado emissor de turistas para a região está a apresentar "bons indicadores de reservas para a Páscoa", diz Elidérico Viegas, presidente da Associação dos Hotéis e Empreendimentos Turísticos do Algarve (AHETA). É uma lufada de ar fresco para as empresas do setor, que nos últimos dois anos enfrentaram fortes quebras no número de visitantes ingleses.

Havia "fundadas reservas e preocupações quanto ao mercado britânico" devido ao Brexit, por isso "não deixa de constituir algum alento o bom comportamento da procura externa". Os ingleses, que tradicionalmente marcam as férias da Semana Santa entre janeiro e fevereiro, estão a dar sinais de querer voltar ao Algarve.

Páscoa tardia

A Páscoa, que neste ano se celebra mais tarde do que o habitual, a 21 de abril, vai ser o pontapé de partida para a época turística e irá ter um impacto positivo nas receitas. "Em abril, os preços são mais elevados e isso é sobremaneira importante para os operadores", frisa. Ainda assim, "neste ano não estamos a aumentar os preços, mas também não descemos, estamos numa fase de consolidação", depois dos aumentos de anos anteriores.

No Algarve são também esperados muitos portugueses, mas o movimento de reservas ainda não começou. Como refere Elidérico Viegas, a região é o destino privilegiado dos turistas nacionais no Carnaval, na Páscoa, no verão e também nas pontes. E é esperada ainda a chegada de pequenos fluxos de outros mercados turísticos, que individualmente têm um peso baixo mas que têm vindo a crescer, como o italiano, o belga, o dinamarquês ou o francês, e têm contribuído para esbater as quebras do mercado britânico.

Ilhas em força

Segundo a Travelport, plataforma de comércio de viagens para a indústria turística, os portugueses deverão voltar a escolher destinos como Marrocos, Tunísia, Cabo Verde, Açores, Madeira e, claro, o Algarve para passar as férias de Páscoa. A dois meses dos feriados, as agências de viagem e os grupos hoteleiros já apresentam um vasto leque de ofertas e de preços. Há também várias promoções, algumas para reservas antecipadas.

O Grupo Pestana apostou numa campanha de saldos para quem reserve até 31 de janeiro. A promoção abrange hotéis em Portugal e no estrangeiro e prevê descontos até 50% para estadas até 31 de outubro. Neste caso, a antecipação pode abranger pontes, Carnaval, Páscoa e até as férias do verão.

A agência Abreu apresenta uma vasta oferta, destacando um short break a Roma com preços a partir de 156 euros, uma semana em Antália (Turquia) a partir de 889 euros, ou um cruzeiro com paragem na Madeira e em Marrocos, por 782 euros.

A Top Atlântico tem já a decorrer a campanha da Páscoa, apresentando a Serra Nevada como o destino mais económico (a partir dos 181 euros). A aposta da agência vai para as ilhas dos Açores, Madeira, Malta e Cabo Verde. Marrocos, Turquia e Malta fazem também parte do programa.

Mas nas reservas online há outras boas oportunidades. Por exemplo, segundo a plataforma Expedia, o preço das estadas nos hotéis na Páscoa em Copenhaga desceu 80% face ao ano passado. E os descontos em Dublin e Florença podem chegar aos 65%.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG