Premium Crise. Sistema Nacional de Emergência reduzido a dois funcionários e parado há sete anos

Quando falham abastecimentos e serviços como está preparado o país para responder? Como estão organizadas as reservas estratégicas? Quem coordena e monitoriza? Está tudo parado há, pelo menos, sete anos. Proteção Civil em silêncio.

O Sistema Nacional de Planeamento Civil de Emergência (SNPCE ), que deve coordenar a mobilização de recursos para responder a situações de crise como a recente falha no abastecimento de combustíveis, está reduzido a dois funcionários: um diretor e um técnico. Nem sequer teve qualquer intervenção na recente crise provocada pela greve.

É esta a estrutura, na tutela da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), responsável por garantir que Portugal tem reservas de produtos e serviços estratégicos em setores vitais para o funcionamento do país, como combustíveis, alimentos, comunicações, transportes, caso haja uma interrupção inusitada do seu abastecimento em caso de catástrofe ou guerra.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Betinho

"NBA? Havia campos que tinham baldes para os jogadores vomitarem"

Nasceu em Cabo Verde (a 2 de maio de 1985), país que deixou aos 16 anos para jogar basquetebol no Barreirense. O talento levou-o até bem perto da NBA, mas foi em Espanha, Andorra e Itália que fez carreira antes de regressar ao Benfica para "festejar no fim". Internacional português desde os Sub-20, disse adeus há seleção há apenas uns meses, para se concentrar na carreira. Tem 34 anos e quer jogar mais três ou quatro ao mais alto nível.