Premium Aconteceu em 1892 - "Castigue-se a libertina, mas castigue-se igualmente a libertinagem"

DN defendia há 127 anos que uma mulher não podia ser a única culpada por "sacrificar sucessivamente os filhos".

A notícia está escrita ao estilo de comentário e sugere que uma mulher do Porto matava "sucessivamente" os filhos. Utilizando uma linguagem dura, mas com um pensamento avançado para a época - não se limitando a condenar a mãe, mas procurando uma justificação para o seu comportamento e aventando que, numa situação tão grave, também haveria um homem responsável.

Estava-se em 1862 - quando a primeira página do Diário de Notícias era repleta de letras miudinhas, sem qualquer ilustração. O título rezava assim: "O sentimento da maternidade - Aberrações - Mães desnaturadas - Cherchéz l'homme."

Ler mais