"É passado o tempo em que o governo mentia ao povo"

Na edição deste dia, quatro meses depois do 25 de Abril, o DN dava grande destaque ao comunicado do primeiro-ministro ao país

DN
 | foto Arquivo DN
 | foto Arquivo DN
 | foto Arquivo DN

"O saneamento da vida económica da nação exige o aumento dos preços de certos produtos e a reanimação e expansão da atividade produtiva", titulava o DN na primeira página de 19 de agosto de 1974, um excerto da comunicação do primeiro-ministro, Vasco Gonçalves, ao país. O destaque resumia a mensagem que importava passar: "É passado o tempo em que o governo mentia ao povo"

A ideia era explicada conforme o governante a transmitira aos portugueses através da RTP. E complementada com uma lista dos preços que iriam mudar, que incluía o pão, os combustíveis e o açúcar. "Os preços de outros combustíveis, dos adubos e das rações para animais são também aproximados da realidade económica", acrescentava-se ainda, relatando que, em nota, o ministério da Economia detalhara todas as mudanças.

A notícia ocupava mais de meia página, sendo ainda destacadas outras ideias importantes: "O governo considera o desenvolvimento da economia como tarefa prioritária de todos os portugueses"; "O aumento dos vencimentos do funcionalismo custará a Estado 5,6 milhões de contos or ano"; "Nas vésperas do 25 de Abril a economia portuguesa estava à beira do caos"...