Premium Trump dá o tiro de partida para 2020. E Joe Biden deve ser o alvo

Há quatro anos desceu umas escadas rolantes, começou por dizer uma mentira e atirou-se aos mexicanos. Foi o início de uma campanha no campo republicano que acabou de forma surpreendente. Hoje vai falar para milhares, em Orlando.

No dia 16 de junho de 2015, o empresário e estrela de reality TV Donald Trump desceu as escadas rolantes douradas da Trump Tower, em Nova Iorque, e, perante dezenas de pessoas, algumas das quais pagas, exclamou: "Que grupo de pessoas! Milhares." Depois fez um discurso no qual, além de visar Barack Obama, declarou o México e a China como inimigos dos EUA. O primeiro por "enviarem pessoas que têm muitos problemas" e que levam "drogas" e "crime", além de serem "violadores", pelo que iria pagar pelo "grande muro" que iria construir; e Pequim por tirar os empregos aos norte-americanos e por ter uma liderança "muito mais inteligente" do que a Casa Branca.

"Os nossos inimigos estão cada vez mais fortes a cada dia que passa, e os EUA, enquanto país, estão cada vez mais fracos. Quão estúpidos são os nossos dirigentes, quão estúpidos são os nossos políticos ao deixar que isto aconteça? O nosso presidente não tem a menor ideia", disse então.

Ler mais

Exclusivos