Aeroporto de Lisboa já recebeu quase uma centena de passageiros infetados
Premium

COVID-19

Aeroporto de Lisboa já recebeu quase uma centena de passageiros infetados

Desde o início da pandemia foram confirmados 97 casos em voos para Lisboa. 40% só nos últimos 15 dias. A coordenadora da equipa de sanidade internacional do aeroporto diz ter confiança no sistema de vigilância, mas pede para não se viajar com sintomas, como acredita que alguns têm feito.

Maria João Martins é médica e faz também trabalho de detetive, em terra e no ar. A responsável pela equipa de sanidade internacional do Aeroporto Humberto Delgado, de Lisboa, passa os seus dias a seguir o rasto das pessoas que viajaram junto de infetados com o novo coronavírus. Quando as autoridades de saúde locais lhe transmitem que há um caso de covid-19 entre alguém que voou nos dias anteriores, a especialista e a sua equipa traçam o risco de infeção de quem seguia no mesmo avião e tornam possível a vigilância ativa destas pessoas. Desde que a pandemia começou, em março, e até esta quinta-feira já foram detetados 97 casos positivos à doença, sendo que um deles se tornou suspeito a bordo de um avião.

Foi a própria tripulação que reparou numa mulher com sintomas coincidentes com os de covid-19, entraram de imediato em contacto com Maria João Martins e ainda o avião não tinha aterrado em solo luso já a equipa se preparava para dar início ao processo de rastreio dos contactos próximos. Enquanto isso, um enfermeiro e um socorrista do aeroporto, vestidos com os equipamentos de proteção individual, tomaram conta da mulher sintomática, tratada como suspeita e encaminhada pelo INEM para o hospital de referência do aeroporto, o Hospital de Santa Maria, em Lisboa, onde lhe foi feito o teste de rastreio que deu positivo.

Ler mais

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG