Premium Falar mal pelas costas: team building ou bullying disfarçado?

Falar dos outros na sua ausência é prática comum, seja no local de trabalho ou num grupo de amigos. Não conseguimos evitar. Temos de dar opinião sobre determinado comportamento, roupa, forma de estar, e quase nunca o fazemos frontalmente. Os colegas ou os amigos estão cá para partilhar da mesma necessidade e as conversas tendem a ir mudando o alvo consoante o momento. Mas estamos a criar laços ou a potenciar preconceitos?

Há que admitir: é assim que passamos grande parte do tempo. Existem até programas de televisão ou blogues dedicados a escrutinar pessoas (e situações) que, na maioria das vezes, nem se conhecem. A revista The Atlantic debruçou-se sobre este assunto, mas em vez de condenar a prática, abordou-a de uma perspetiva positiva. E se afinal o gossip for benéfico para fortalecer relações?

Ainda que o filósofo Blaise Pascal tenha dito que «se as pessoas realmente soubessem o que os outros dizem sobre si não existiriam quatro amigos em todo o mundo», a verdade é que existem vários estudos e literatura a sustentar a teoria de que falar mal pelas costas faz bem.

Ler mais