Premium "Guaidó não é um salvador, é só mais uma peça na mudança de que a Venezuela precisa"

Entrevista a Ronaldo Schemidt, fotojornalista venezuelano da AFP que em 2018 ganhou o World Press Photo com uma fotografia de um manifestante anti-Maduro em chamas.

O fotógrafo venezuelano Ronaldo Schemidt ganhou o World Press Photo 2018, o prémio máximo do fotojornalismo, com uma foto tirada em maio de 2017 nas ruas de Caracas. A imagem mostrava um manifestante em chamas, depois de o tanque de combustível de uma motocicleta ter explodido, durante os protestos contra o presidente venezuelano, Nicolás Maduro.

Um ano depois da vitória, o fotógrafo da AFP que vive no México respondeu por escrito às perguntas do DN sobre a atual situação do seu país natal, onde continua o impasse entre Maduro e o presidente da Assembleia Nacional, Juan Guaidó, que assumiu a presidência interina da Venezuela, com o apoio de mais de meia centena de países, incluindo Portugal. E lembrar a história da foto que lhe valeu o prémio.

Ler mais

Exclusivos

Premium

EUA

Elizabeth Warren tem um plano

Donald Trump continua com níveis baixos de aprovação nacional, mas capacidade muito elevada de manter a fidelidade republicana. A oportunidade para travar a reeleição do mais bizarro presidente que a história recente da América revelou existe: entre 55% e 60% dos eleitores garantem que Trump não merece segundo mandato. A chave está em saber se os democratas vão ser capazes de mobilizar para as urnas essa maioria anti-Trump que, para já, é só virtual. Em tempos normais, o centrismo experiente de Joe Biden seria a escolha mais avisada. Mas os EUA não vivem tempos normais. Kennedy apontou para a Lua e alimentava o "sonho americano". Obama oferecia a garantia de que ainda era possível acreditar nisso (yes we can). Elizabeth Warren pode não ter ambições tão inspiradoras - mas tem um plano. E esse plano da senadora corajosa e frontal do Massachusetts pode mesmo ser a maior ameaça a Donald Trump.