Premium Oliver Wainwright: "Os norte-coreanos acham que o sul está ocupado pelos EUA"

O crítico de arquitetura do The Guardian passou dez dias a ver a arquitetura de Pyongyang e tirou duas mil fotografias. O que mais o impressionou foram as cores da cidade.

Destruída em 1953, após os bombardeamentos resultantes da guerra das Coreias, Pyongyang foi reconstruída a partir da visão do líder, Kim Il-sung. A cidade é marcada por grandes avenidas que ligam monumentos chave cujo gigantismo pretende sublinhar a grandeza do país, como diz Oliver Wainwright, que esta terça-feira esteve no Centro Cultural de Belém, convidado para as Conferências da Garagem, e mostrou as fotografias que captou na cidade e falou da construção e urbanismo da capital da Coreia do Norte.

Crítico de arquitetura e design do jornal The Guardian, Oliver Wainwright, 34 anos, cruzou-se com o trabalho de arquitetos norte-coreanos durante a Bienal de Arquitetura de Veneza, em 2014. Nessa rara ocasião, em que foi mostrado ao lado dos sul-coreanos no pavilhão da Coreia. "Assemelhava-se à série Jetsons", conta ao DN. Os arquitetos tinham sido escolhidos pelo jornalista britânico sediado em Pequim Nicholas Bonner, que é também um dos impulsionadores das viagens até à Coreia do Norte. "Ele disse-me que tinha de ver o trabalho dos novos arquitetos".

Ler mais

Exclusivos

Premium

Clássico

Mais de 55 milhões de euros separam plantéis de Benfica e FC Porto

Em relação à época passada, os encarnados ultrapassaram os dragões no que diz respeito à avaliação do plantel. Bruno Lage tem à sua disposição um lote de jogadores avaliado em 310,7 milhões de euros, já Sérgio Conceição tem nas mãos um grupo que vale 255,5 milhões. Neste sábado, no Estádio da Luz, defrontam-se pela primeira vez esta temporada.