Premium Adiamento do Brexit também divide a Europa

Deputados britânicos rejeitaram Brexit não negociado. Mas Theresa May tem de apresentar mais do que isso em Bruxelas.

Três dias de debate e votação de moções e respetivas emendas demonstraram - se preciso fosse - um governo e uma Câmara dos Comuns profundamente divididos. Os deputados voltaram a rejeitar o acordo da primeira-ministra com a UE para a saída do Reino Unido e respetivo quadro de futuro relacionamento; negaram uma saída sem acordo (o hard Brexit); renunciaram tomar em mãos o dossiê no lugar do governo; e reprovaram a realização de um segundo referendo. Na única vitória para Theresa May (por dois votos) foi aprovada a moção que prevê pedir uma extensão da saída até 30 de junho caso os deputados aprovem o seu acordo até quarta-feira. Caso contrário, a governante irá ao Conselho Europeu de quinta e sexta-feira, em Bruxelas, pedir uma extensão longa.

Em Westminster não faltaram momentos caricatos: o governo apresentou uma proposta e deu sentido de voto contrário (sobre o Brexit sem acordo) e um ministro fez o mesmo (sobre a extensão do artigo 50.º). Na quarta-feira, Theresa May deu indicações para os deputados votarem contra a proposta do próprio governo para evitar uma saída sem acordo porque uma emenda à moção fora aprovada antes. Mas vários deputados e uma dúzia de membros do governo votaram a favor ou abstiveram-se e a moção emendada foi aprovada, com enorme burburinho entre os conservadores. E, no dia seguinte, o ministro para o Brexit Steve Barclay fez um discurso em nome do governo pela votação no pedido de extensão e de seguida votou contra.

Ler mais

Exclusivos

Premium

educação

O que há de fascinante na Matemática que os fez segui-la

Para Henrique e Rafael, os números chegaram antes das letras e, por isso, decidiram que era Matemática que seguiriam na universidade, como alunos do Instituto Superior Técnico de Lisboa. No dia em que milhares de alunos realizam o exame de Matemática A, estes jovens mostram como uma área com tão fracos resultados escolares pode, afinal, ser entusiasmante.