Premium As tragédias em série no Brasil 

Talvez, finalmente, estejamos pagando por nosso jeito alegre, airoso e descuidado de ser

Oano de 2019 não nos tem dado trégua no Brasil. Já nos atingiu nos primeiros dias de janeiro com a tragédia de Brumadinho, o rompimento da barragem de rejeitos de minério de ferro da gigantesca companhia Vale nos arredores da pequena cidade de Minas Gerais. Ao se decompor, ela tomou uma enorme região com sua lama tóxica e deixou, até agora, 182 pessoas mortas e outras tantas desaparecidas - que, em breve, também serão arroladas na primeira categoria. Uma catástrofe de tais dimensões tem consequências económicas, sociais e ecológicas que levarão anos para reverter - se isto for possível. Muitas famílias perderam todos os seus membros. Outras perderam tudo que possuíam. Um importante rio que banhava a região, o Paraopeba, atingindo várias cidades, está tecnicamente morto. A paralisação das atividades da mineradora na cidade, por mais criminosas que fossem, levará à falência 70% de seus cidadãos, que dependiam dela.

Ler mais

Exclusivos