Premium Nazismo vs. comunismo. Polémica chega à Assembleia da República

Parlamento Europeu aprovou há dois meses uma resolução condenando as agressões e os crimes cometidos "pelos regimes nazi e comunista" no século XX. Equiparação lançou uma enorme controvérsia, que chega nesta sexta-feira ao Parlamento, com a direita de um lado da barricada, o PCP do outro, e o PS no meio.

A polémica lançada há dois meses por uma resolução do Parlamento Europeu (PE) que equiparou o nazismo e o comunismo vai chegar nesta sexta-feira à Assembleia da República. De um lado da barricada estarão o CDS, a Iniciativa Liberal e o Chega, que apresentam três votos a saudar o documento aprovado pelos eurodeputados, do outro lado está o PCP, que não poupa nas palavras de condenação ao documento de Bruxelas. No meio, o PS avança também com uma proposta que condena os "regimes totalitários" do século XX, sem nunca referir o comunismo. Os cinco textos (que representam uma tomada de posição política, sem mais consequências) vão a votação ao final da manhã de hoje.

A Iniciativa Liberal, um dos partidos recém-eleitos para a Assembleia da República, foi o primeiro a apresentar uma proposta sobre este tema - naquele que é também o primeiro voto que o deputado único João Cotrim Figueiredo apresenta nesta legislatura - na forma de uma saudação ao Parlamento Europeu, por reafirmar a "condenação dos crimes dos regimes fascista e comunista como forma de resistência contra todas as formas de extremismo coletivista que ameaçam a democracia liberal".

Ler mais

Exclusivos