Premium Rio sujeito a "ataques". Direção preocupada com a frente da comunicação

Entre os dirigentes do PSD há convicção de que está montada estratégia interna de ataque ao líder. Há quem defenda reforço de meios para tornar a comunicação mais eficaz.

O caso de José Silvano veio reforçar a convicção na direção do PSD de que há uma estratégia de ataque interno a Rui Rio. E há já quem defenda que são precisos mais meios na comunicação do partido para evitar que os casos negativos se prolonguem no tempo e desgastem a liderança. A "preocupação" é assumida por pessoas próximas do líder.

Dirigentes sociais-democratas ouvidos pelo DN admitem que o PSD demora muito tempo a reagir às polémicas que têm envolvido figuras do partido, como é o caso do secretário-geral José Silvano. Dizem ainda que a "mensagem de Rui Rio" tem chegado "muitas vezes distorcida" à opinião pública. O que se agrava, sublinham, porque "os opositores internos sabem muito melhor lidar com a comunicação social". Daí que defendam um reforço de meios para uma comunicação mais eficaz e capaz de lidar com os desafios de um ano eleitoral.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Maria Antónia de Almeida Santos

Uma opinião sustentável

De um ponto de vista global e a nível histórico, poucos conceitos têm sido tão úteis e operativos como o do desenvolvimento sustentável. Trouxe-nos a noção do sistémico, no sentido em que cimentou a ideia de que as ações, individuais ou em grupo, têm reflexo no conjunto de todos. Semeou também a consciência do "sustentável" como algo capaz de suprir as necessidades do presente sem comprometer o futuro do planeta. Na sequência, surgiu também o pressuposto de que a diversidade cultural é tão importante como a biodiversidade e, hoje, a pobreza no mundo, a inclusão, a demografia e a migração entram na ordem do dia da discussão mundial.