Premium Violadores. Programa de reabilitação alargado a oito prisões

Só três cadeias disponibilizam o programa, estando previsto estendê-lo a mais cinco. Atualmente, para suprimir as necessidades, a resposta do sistema passa pela transferência de reclusos para outros estabelecimentos.

O programa de reabilitação de agressores sexuais vai ser alargado e deverá passar a funcionar, ainda neste ano, em oito prisões. À Carregueira (Sintra), a Paços de Ferreira e a Santa Cruz do Bispo (Matosinhos) vão juntar-se mais cinco estabelecimentos prisionais - que o governo não quer ainda adiantar quais serão.

Ao estender o número de prisões que ofereçam este programa de reabilitação para condenados por crimes sexuais pretende-se chegar a mais condenados, "uma vez que atualmente o universo não é totalmente abrangido". Neste momento, a Direção-Geral de Reinserção e Serviços Prisionais está a trabalhar em dois sentidos: alargar a resposta e transferir os que dela necessitam para estabelecimentos onde o programa já exista.

Ler mais

Exclusivos