Premium Do choque ao favoritismo. Bem-vindos à era do novo anormal

Um olhar sobre o fenómeno Donald Trump, quando se anuncia a sua recandidatura à presidência dos EUA

Há quatro anos, a 16 de junho de 2015, Donald Trump anunciava a candidatura à presidência perante uma assistência que muitos juravam serem figurantes pagos para satisfazer mero capricho pessoal de multimilionário. O discurso soou entre o demagógico e o delirante. O modo como falou dos mexicanos não podia ser levado a sério. Sucede que o inaceitável foi legitimado nas urnas, a 8 de novembro de 2016.

Do choque ao favoritismo, na próxima terça, dia 18, em comício no Amway Center, em Orlando, Florida, o 45.º presidente dos EUA anunciará a sua recandidatura reunindo boas hipóteses de assegurar um segundo mandato. Não tem uma taxa de aprovação impressionante, mas pode beneficiar da dispersão de uma bizarra corrida democrata que já vai com 23 candidatos. Bem-vindos à era do novo anormal.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Betinho

"NBA? Havia campos que tinham baldes para os jogadores vomitarem"

Nasceu em Cabo Verde (a 2 de maio de 1985), país que deixou aos 16 anos para jogar basquetebol no Barreirense. O talento levou-o até bem perto da NBA, mas foi em Espanha, Andorra e Itália que fez carreira antes de regressar ao Benfica para "festejar no fim". Internacional português desde os Sub-20, disse adeus há seleção há apenas uns meses, para se concentrar na carreira. Tem 34 anos e quer jogar mais três ou quatro ao mais alto nível.