Premium Festivais locais lutam com os palcos gigantes da música

De Quiaios à ilha de Santa Maria, passando por Torre de Moncorvo, há pequenos festivais para todos os gostos (blues, alternativa, música do mundo) espalhados pelo país, mesmo numa semana em que o protagonismo é repartido entre o Super Rock e o Marés Vivas. Descubra o seu.

A partir desta semana são dezenas de festivais - pequenos, médios e grandes - que se realizam de norte a sul e com todos os géneros musicais, até ao princípio de setembro. Cada cartaz tem a sua oferta específica, mas não escondem uma rivalidade com os grandes palcos festivaleiros que atraem milhares de portugueses e estrangeiros.

O Super Bock Super Rock e o Meo Marés Vivas são uma espécie de gémeos separados à nascença, ou melhor, como dois irmãos de costas voltadas, cada um a tentar convencer a sua parte da família de que os seus argumentos são mais convincentes do que os do outro. São dois dos maiores festivais de música do verão português, que desde há alguns anos coincidem no mesmo fim de semana, aumentando assim a dificuldade de escolha a muitos fãs, apesar das muitas diferenças entre ambos.

Ler mais

Exclusivos

Premium

história

A América foi fundada também por angolanos

Faz hoje, 25 de agosto, exatos 400 anos que desembarcaram na América os primeiros negros. Eram angolanos os primeiros 20 africanos a chegar à América - a Jamestown, colónia inglesa acabada se ser fundada no que viria a ser o estado da Virgínia. O jornal The New York Times tem vindo a publicar uma série de peças jornalísticas, inseridas no Project 1619, dedicadas ao legado da escravatura nos Estados Unidos. Os 20 angolanos de Jamestown vinham num navio negreiro espanhol, a caminho das minas de prata do México; o barco foi apresado por piratas ingleses e levados para a nova Jamestown. O destino dos angolanos acabou por ser igual ao de muitos colonos ingleses: primeiro obrigados a trabalhar como contratados e, ao fim de alguns anos, livres e, por vezes, donos de plantações. Passados sete anos, em 1626, chegaram os primeiros 11 negros a Nova Iorque (então, Nova Amesterdão) - também eram angolanos. O Jornal de Angola publicou ontem um longo dossiê sobre estes acontecimentos que, a partir de uma das maiores tragédias da História moderna, a escravatura, acabaram por juntar o destino de dois países, Angola e Estados Unidos, de dois continentes distantes.