Premium Aviões privados: tráfico de pessoas e falsos diplomatas

Vários casos em que os passageiros de voos privados tentaram iludir os controlos de fronteira, em diferentes países da União Europeia.

1. Grécia: refugiados chegam de barco e partem de jato

Em 2015, um pequeno avião privado que voava de Salónica (Grécia) para Malmö (Suécia) pediu para aterrar e reabastecer em Rzeszów (Polónia). Todos são países do espaço Schengen. Por isso, o piloto acreditou que o avião não estaria sujeito a nenhum controlo de passaporte na Polónia. Mas quando as autoridades perceberam que o avião havia feito uma escala para reabastecer na Macedónia, que não é um país Schengen, forçaram o avião a passar pelo controlo de passaportes. A polícia de fronteira descobriu então que o avião transportava quatro refugiados sem documentos de viagem adequados. Eles tinham chegado à Grécia, vindos da Turquia, por barco. Se o avião não tivesse parado na Macedónia, as autoridades polacas não teriam atuado.

Ler mais

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG