Aconteceu em 1958 - O ano em que Jordânia e Iraque foram um único Estado

A 14 de fevereiro de 1958 foi criada a Federação Árabe do Iraque e da Jordânia pelos dois monarcas, primos, dos dois países do Médio Oriente.

"O Iraque e a Jordânia proclamam a sua fusão num Estado federal árabe." A manchete do DN de 15 de fevereiro de 1958 repercutia a surpresa com o anúncio de véspera. "Unindo os seus exércitos e estabelecendo uma só política externa, económica e financeira", lia-se ainda nos títulos de primeira página.

Este novo Estado não durou muito, tendo sido extinto ainda no mesmo ano. A Federação Árabe do Iraque e da Jordânia foi criada pelo rei Faiçal II, do Iraque, e pelo primo, o rei Hussein da Jordânia. Procuraram unir os dois reinos, como resposta à formação da República Árabe Unida, resultado da união entre Síria e Egito, que também iria ser de curta duração (1958-1961).

No caso do Iraque e da Jordânia, a união durou apenas seis meses, acabando por ser oficialmente dissolvida a 2 de agosto de 1958, após Faiçal ter sido deposto num golpe militar em 14 de julho, o que levou à criação da República do Iraque. A Jordânia ainda hoje é uma monarquia.

Nesta edição de fevereiro de 1958, o DN dava ainda espaço à tensão entre a Tunísia e a França. O país africano era independente desde 1956 e a presença de tropas francesas motivava a discórdia.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG