Premium Os alunos portam-se mal? Professora convida os pais a assistir às aulas

Lúcia Vaz Pedro procura envolver os encarregados de educação no processo de ensino e aprendizagem para tentar combater o insucesso e em especial a indisciplina. Além da presença dos adultos, usa a poesia para acalmar e motivar as turmas.

Há mais de 20 anos que Sara Nunes, de 44, não assistia a uma aula. A convite da professora de Português da filha, Lúcia Vaz Pedro, voltou a fazê-lo nesta sexta-feira, na Escola Secundária Inês de Castro (ESIC). Estrategicamente sentada ao lado de um dos alunos que mais perturba as aulas, avaliou o comportamento da turma e, ao mesmo tempo, descobriu que o ensino está bastante diferente do que era na sua juventude. "Portaram-se bem porque estavam aqui adultos. A presença dos pais intimida, mas deu para perceber quais são os malcomportados", diz ao DN.

A aula começou com a leitura de um poema, escrito pela professora, ao som de música clássica. Apagaram-se as luzes e fez-se silêncio. "Foi muito revelador para mim. Percebi que a música os relaxa", salienta Sara Nunes. Seguiu-se a interpretação do texto e um exercício. Cada um tinha de falar sobre a sua "montanha mágica" - o objetivo que queria atingir. Quando Lúcia leu os textos (anónimos), Sara emocionou-se. "É muito interessante a forma como se exprimem, os desabafos", sublinha. Sentado no lado oposto da sala, o marido, Carlos Batista, 50 anos, também ficou impressionado com a forma como a aula se revelou "dinâmica e extremamente motivadora".

Ler mais

Exclusivos