Premium Consumo ajuda crescimento da economia, mas há dúvidas no investimento

Zona euro abranda para 2,2% arrastada por Alemanha, Itália, França e Espanha, mostra o Eurostat. Portugal acelera ligeiramente, de 2,1% para 2,3%, diz o INE.

A economia portuguesa acelerou de 2,1% nos primeiros três meses deste ano para 2,3% no segundo trimestre (variações homólogas,em relação a iguais períodos de 2017), revelou ontem o Instituto Nacional de Estatística (INE). O consumo privado ajudou, a procura externa não e há dúvidas quanto à força do investimento.

Os dados já disponíveis para o terceiro trimestre compilados pelos ministérios das Finanças e da Economia apontam nesse sentido: em julho, as vendas de veículos ligeiros, que são um indicador avançado do consumo, voltaram a disparar (quase 14%). O crédito ao consumo e outros fins também está a evoluir bem (mais 7% em junho e a ganhar força), mas a confiança dos consumidores abrandou.

Ler mais

Exclusivos