Premium O explorador húngaro que se casou com a filha de um rei de Angola

László Magyar chegou ao rio Congo em 1848 e casou-se com uma filha do rei do Bié, de quem herdou o trono após a morte do sogro. Contemporâneo do português Silva Porto, morreu em Benguela (1864), após década e meia de expedições pelos territórios que hoje formam Angola. A história deste geógrafo, cartógrafo e aventureiro húngaro foi divulgada nesta quarta-feira num seminário organizado pela Sociedade de Geografia de Lisboa, onde o DN conversou com o diretor do Museu Húngaro de Geografia, János Kubassek, um especialista em exploradores húngaros.

Quem foi László Magyar e como é que, no século XIX, um explorador húngaro surge no interior de Angola?

Foi um grande explorador do Sudoeste Africano, de Angola. Ele nasceu em 1818 e estava na Marinha argentina quando chegou ao Congo. Daqui foi para Angola, onde passou mais de 16 anos... de 1848 a 1864, quando morreu. A sua motivação foi visitar e descobrir áreas desconhecidas do continente negro.

Ler mais

Exclusivos