Premium E agora Pedro Sánchez?

Pedro Sánchez, líder do PSOE e primeiro-ministro espanhol, viu o Orçamento do Estado para 2019 chumbado. Na sexta-feira anuncia se convoca, ou não, legislativas antecipadas. Saiba o que está em causa. E quais os passos seguintes.

Quando regressou à Bélgica, em julho do ano passado, o ex-presidente da Generalitat Carles Puigdemont deixou claro que o apoio dos independentistas catalães à moção de Pedro Sánchez contra Mariano Rajoy não seria um cheque em branco.

"A um presidente é concedido um estado de graça (...) podemos conceder que se instale, que respire, que se expresse, que possa comparecer no Parlamento para conhecer as suas políticas. É isto que se está a passar com Sánchez. Agora isto não é um cheque em branco para Sánchez", declarou o ex-presidente autoexilado, a viver atualmente em Waterloo, depois de o líder socialista ter sucedido a Rajoy, do Partido Popular, no Palácio da Moncloa.

Ler mais

Exclusivos